Hospital São João de Deus está de portas fechadas e médicos denunciam descaso


O Hospital São João de Deus, único hospital do município de Santa Luzia está de portas fechadas para o atendimento à população, desde o dia 6 de julho. A denúncia foi feita pelos próprios médicos ao Sindicato dos Médicos de Minas Gerais (SInmed-MG).

O Hospital São João de Deus, único hospital do município de Santa
Luzia está de portas fechadas para o atendimento à população, desde o
dia 6 de julho. A denúncia foi feita pelos próprios médicos ao Sindicato
dos Médicos de Minas Gerais (SInmed-MG).

Segundo os próprios profissionais, as causas para o fechamento da
unidade são a precariedade na infraestrutura, falta de materiais básicos
e de profissionais e principalmente o descaso das autoridades que se
nega a resolver o problema que afeta não apenas os médicos, mas
principalmente a população de Santa Luzia.

Preocupados com a situação, o Sinmed-MG reuniu-se com os médicos do
hospital, no dia 27 de agosto,para discutir as soluções urgentes para
impedir o fechamento da unidade. A principal ação, para o momento, é
exigir que a prefeitura tome as providências necessárias para melhorar a
estrutura do hospital, dando aos médicos condições adequadas para
atender a população.

Demanda do hospital elevada e atraso de pagamentos desestimulam os profissionais

O
Hospital São João de Deus atende em média mais de 6.800 pacientes/mês,
somente no ambulatório. Já o número de internações chegou a 340
pacientes, somente no mês de junho.

O hospital traz também outros problemas: há poucos profissionais para
atender os pacientes e a sobrecarga de trabalho impede um atendimento
de qualidade. Para se ter uma idéia, somente em junho/13, uma média de
1426 pacientes foram atendidos diariamente pela clínica médica. Já na
obstetrícia, eram 200 pacientes por dia, no mesmo período.

Vale lembrar que o Hospital São João de Deus atende hoje a convênios e
particulares. Pacientes do Sistema único de Saúde (SUS) também são
atendidos, através de encaminhamentos dos Prontos Atendimentos para
internações.

Os poucos médicos que trabalham no Hospital Deus estão cada vez mais
desestimulados porque além da precária infraestrutura, as autoridades
não estão respeitando o trabalho dos profissionais e atrasando o
pagamento de salários. Desde junho, o pagamento de plantões médicos está
atrasado e até o momento não houve repasse dos honorários de convênios
pagos através do hospital.

Muitos médicos reclamam que o atraso no pagamento dos profissionais
ocorre em função da prefeitura de Santa Luzia não fazer os repasses das
verbas dos governos estadual e federal, o que reforça o desrespeito com a
categoria médica e a falta de ações para evitar o fechamento do São
João de Deus.

O Sindicato dos Médicos conta com o apoio da população e da mídia
para denunciar a grave situação no Hospital São João de Deus e para isso
vai distribuir panfletos explicativos pedindo que junto com os médicos,
a sociedade cobre das autoridades públicas uma solução imediata.

Caso não haja uma postura firme e concreta por parte dos gestores, o
sindicato destaca que vai tomar as providências jurídicas necessárias
antes que a situação complique mais e a população e médicos continuem
sofrendo.