Estudante de Santa Luzia morre vítima de meningite

Em Belo Horizonte, dez pessoas perderam a vida neste ano; em Minas, foram 40
De: Exclusivo Cidade Santa Luzia Cidades

Em uma clima de emoção e dor, foi enterrada, na manhã de ontem, no
cemitério da Saudade, na região Leste de Belo Horizonte, a estudante
Maria Victoria Oliveira, 14. Ela morreu na sexta-feira, oito horas
depois de ter sido diagnosticada com meningite meningocócica,
considerada a forma mais grave da doença. É o segundo caso registrado na
capital em menos de uma semana. Neste ano, já são dez mortos em Belo
Horizonte. Em Minas, foram 390 contaminados, sendo que 40 perderam a
vida.

O pai da estudante, o cobrador Carlos Eduardo Silva, 42,
informou que, na manhã de quinta, a filha foi para a escola normalmente.
Quando chegou em casa, almoçou e até dançou. O pai saiu para trabalhar,
e a adolescente ficou tomando conta do irmão mais novo, de 2 anos. “À
noite, ela começou a sentir dores de cabeça, tomou um analgésico e foi
dormir”, contou.

Ao chegar em casa, por volta de 22h30, o
cobrador encontrou a filha dormindo, mas ela acabou acordando por causa
de um mal estar. O pai voltou a medicá-la. Ao se levantar, por volta das
5h30, ela se sentiu indisposta novamente. Pouco tempo depois, surgiram
manchas vermelhas em seu corpo.

Preocupado, o cobrador resolveu
levar a filha até a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Santa Luzia,
na região metropolitana da capital, onde a família mora. Ela recebeu os
primeiros socorros ainda na unidade e, em seguida, foi transferida, de
ambulância, para um hospital particular, na capital.

“Antes de
entrar no CTI, ela ainda olhou para mim e disse que estava morrendo e
que me amava. Ela teve toda atenção necessária, mas morreu depois de 38
minutos de luta pela vida”, lamentou o pai, inconsolável.

Contaminação.
Familiares acreditam que Maria Victoria tenha sido contaminada pela
bactéria na escola onde cursava o ensino fundamental, na cidade de Santa
Luzia. A direção da instituição foi procurada pela reportagem, mas não
atendeu aos telefonemas.

A Secretaria Municipal de Saúde de
Santa Luzia deve fazer amanhã uma vistoria na escola onde Maria Victoria
estudava para averiguar se o contágio partiu da instituição – essa é a
determinação é do Ministério da Saúde quando ocorre denúncia de contágio
por doenças infecciosas.

Nenhum representante da Prefeitura de Santa Luzia foi encontrado pela reportagem para se pronunciar sobre o caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *